28 de jul de 2014

mulher Guerreira

Uma mulher guerreira, Que teve uma vida difícil! Até mesmo passou fome, Mas para ela isso não foi barreira. Muito jovem começou a trabalhar... Pois naquela idade já tinha uma casa para cuidar E suas irmãs pequenas, Que ela tinha que ajudar a criar. Seu pai um caminhoneiro Que levava a vida de qualquer jeito. Enquanto sua família sentia fome, Ele comia churrasco no espeto! Rápido o tempo passou, O emprego ela largou. Seu irmão em casa veio com o filho... O mesmo ela adotou, E com todo carinho que ela tinha, o criou. Outra vez o tempo ventou! Como um presente de Deus, Dois filhos ela ganhou. Da mesma forma ela os criou, Com o mesmo carinho educou. Pelo contrário do primeiro, Do segundo e do terceiro, se orgulhou! Com o tempo seu pai mudou, Um bom homem se tornou! Orgulho de seus filhos até hoje, Pois suas vidas ele inspirou. A vida ensina do jeito fácil e difícil, E dela você apanhou. Mas graças ao bom Deus você aprendeu, E com isso você cresceu. Espero que você nunca mude seu jeito Porque ele é perfeito. Eu gosto muito de você, Eu não posso te perder, Porque nessa vida eu não sou nada, Sem você!
Danilo Lopes.


2 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Estive a ler o seu perfil e reparei que também gosta de pescar, é um dos desportos meus favoritos, o principal é atletismo gosto imenso de correr,a pesca gosto muito mas já ficou para trás.Gosto de conhecer novos irmãos.É bem vindo que Deus o abençõe. Peregrino E Servo.

Antonio Batalha disse...

A Verdade Em Poesia, está a tentar visitar a todos os seus seguidores,
para deixar abraço amigo e agradecer por termos ficado juntos mais um ano,
desejar também que este ano lhe traga muitas alegrias, e grandes vitórias.
Atenciosamente. António.
PS. tive de seguir outra vez porque estava sem foto, ou sem endereço.

www.linkes.com.br